Sobre transtornos alimentares e como eu me livrei deles































Tudo começou quando eu tinha 12 anos. O sobrepeso e já problemas de saúde me fizeram ser levada aos médicos necessários para uma mudança de alimentação e vida.
Comecei os tratamentos, e com reeducação, consegui emagrecer a quantidade proposta. Porém, eu não mais conseguia admitir que aquele era, de fato, o ideal. Eu estava disposta a mais, eu queria emagrecer mais.

No ano seguinte, a mudança da família para outra cidade, fez com que meu emagrecimento aumentasse (por conta, claro, do psicológico ter se abalado com o choque de novas pessoas e lugares). Foi assim durante toda a época do colégio e parte do ensino médio. O rápido e constante emagrecimento me deram sérios problemas de saúde, que eram ignorados para que o ego fosse alimentado quando alguém vinha e dizia que eu estava "bonita", ou para me oferecer testes para modelo.

E foi assim, até eu me livrar completamente da anorexia nervosa (mais conhecida como Mia). Foram momentos difíceis para quem vivia próximo a mim e me via não tomar nem água com medo de inchar e parecer gorda, além de me ver trocar as refeições por chicletes, que diminuíam a sensação de fome. Foram tempos de oração para que eu, de fato, pudesse ver o mal que estava fazendo a mim mesma.

Felizmente (e sem recaídas bruscas), consegui sair a tempo, mas com consequências na saúde que eu lutava para me livrar completamente até tempos atrás. E consegui (êêêê).

E hoje eu percebo, de fato, o quanto transtornos alimentares são perigosos, sutis, silenciosos e gradativos, a ponto de nos fazer cair, mesmo. E grande parte das ocorrências se dão pela sociedade e sua extrema valorização à magreza, fato que tem destruído a vida de muitas meninas.

Muitas preferem ser alguém sendo aceitas nos padrões da sociedade, e se esquecem do quem elas verdadeiramente são aos olhos do Pai: Filhas, verdadeiramente filhas amadas, princesas aos olhos de quem as criou.

É preciso buscar a Deus, querer ter cada dia mais um relacionamento real, profundo, maduro e eterno com Ele, que sabe tudo sobre nós, muito mais que nós mesmas! Precisamos nos conhecer mais, nos amais mais e nos valorizar mais como parte totalmente integrante do reino de Deus e dos planos dEle para nós. E para isso, é preciso buscá-lo, querer conhecê-lo cada dia mais, manter o alvo nEle e na sua soberana vontade!

É preciso querer e tomar uma posição de se afastar do pecado, que alimenta nossas vontades, nossa carne, nossos desejos, que nos distancia (gradativamente e de início, inconscientemente) de Deus. Assim nos tornaremos dia a dia, garotas sábias, que sabem se cuidar, se amar, valorizar o corpo e vida, fazendo tudo que agrade ao Pai, sempre!


PS.: Essa é parte da minha história. Caso você esteja a passar por problemas semelhantes, não hesite em falar com seus pais (que serão sempre seus melhores amigos) e busque a Deus, para que você entenda e aceite a melhor decisão dos seus pais a você; a decisão de Deus para você.







Nenhum comentário:

Postar um comentário


Cristã, graduada em Letras, apaixonada por livros, viagens e muita música! Uma nota musical tentando fazer a diferença na imensa partitura da vida.
https://www.youtube.com/channel/UClS0ZtlU37t-VvVciQH0GQQ

já curtiu?

Postagens populares

Projetos

 photo Banner_zps9isnpcan.png

youtube

Snapchat

 photo snapssss1_zpscavat0v8.png